(47) 3273-5610

Blog Falcon Eletrônica

POR QUE RECICLAR PLACAS ELETRÔNICAS?

Cerca de 40 milhões de toneladas de lixo eletrônico são produzidas no mundo todos os anos, e este número se eleva a cada ano com a obsolescência programada dos aparelhos e com o frenético lançamento de produtos cada vez mais interessantes, bonitos e inteligentes.

De qualquer maneira, este problema já vem ocasionando complicações e a única maneira de garantir que o consumo destes equipamentos seja saudável para o planeta é proporcionando o descarte correto do lixo eletrônico.

As alternativas começam a se popularizar com pontos de recolhimento para lixo eletrônico e empresas especializadas em reciclagem para este segmento. Os maiores responsáveis pelo descarte impróprio são pequenas e médias empresas do mercado eletrônico, além de usuários individuais.

Vale a pena lembrar que as placas de circuito impresso, conhecidas como PCIs, estão presentes em todos os equipamentos tecnológicos atualmente e são construídas a partir de materiais plásticos e fibrosos, além de uma fina película de substância metálica.

Estes materiais não se decompõem naturalmente no meio ambiente, e outros componentes que também fazem parte de produtos eletrônicos podem ser nocivos à saúde e, quando descartados de modo incorreto, podem causar danos graves ao ambiente e aos seres humanos.

Mas, afinal, como reciclar placas de circuito?

As PCIs possuem alguns materiais que podem tornar sua reciclagem bastante complicada, como metais pesados e tóxicos (chumbo, cobre, cádmio e níquel), metais preciosos (ouro, prata e platina), além de elementos raros e de difícil extração como neodímio, usado em HDs e ímãs.

E, para garantir o máximo reaproveitamento de partes do produto, podem ser aplicados diversos métodos de reciclagem, tais como: processos mecânicos, pirometalúrgicos, hidrometalúrgicos, eletrometalúrgicos e biometalúrgicos, que buscam separar completamente os materiais e permitir que os mesmos sejam reaproveitados em sua totalidade.

Então, lembre-se, é extremamente importante descartar corretamente placas eletrônicas não mais utilizadas.