(47) 3273-5610

Blog Falcon Eletrônica

POR QUE A MIGRAÇÃO DE COMPONENTES PTH PARA SMD PODEM EVITAR PROBLEMAS?

POST-BLOG.jpg


Nos últimos anos, houve uma migração acelerada de PTH para SMD, isso em função principalmente de redução de custos e miniaturização dos produtos. Com a tecnologia em avanço e a cobrança constante do mercado para proporcionar melhores respostas e garantia ao cliente, tornam-se necessárias algumas mudanças por parte de empresas e CMs parceiras no processo de montagem de placas eletrônicas, especialmente se falando em seus componentes.

A migração de componentes eletrônicos pode ser vista através de duas perspectivas: técnico e comportamental. A migração técnica trata-se do repasse do componente eletrônico de um ambiente para outro, onde seu objetivo é proporcionar mudanças positivas ao produto, levando em consideração os avanços da tecnologia. Já a migração comportamental é mais delicada e por isso requer uma atenção mais especial, pois trata-se da produtividade e impactos do produto, onde a finalidade se encontra em proporcionar ao cliente a garantia de transformações positivas e maior retorno dos objetivos finais.



COMPONENTES PTH

Como vimos, a montagem de uma placa eletrônica geralmente é categorizada entre dois tipos. O mais antigo é a montagem PTH, ou Pin Througt Hole, traduzido como “terminal inserido no furo”. Essa montagem envolve a perfuração de furos muito pequenos na placa onde os terminais dos componentes são inseridos e depois soldados.

Atualmente, a montagem PTH é considerada um pouco antiquada, mas ainda é amplamente utilizada, especialmente em aplicações em que o orçamento é importante, ou seja, usado aonde a placa seja de menor volume e com baixa complexibilidade.



COMPONENTES SMD

A segunda categoria de montagem de uma placa eletrônica é conhecida como SMD, Surface Mounted Device, que pode ser traduzido como “componente montado em superfície”. O SMD não requer a perfuração da placa eletrônica, porque, nesse caso, os componentes são montados usando ferramentas mais avançadas e equipamentos. Essa é uma forma mais robusta de montagem de uma placa eletrônica quando comparada com o PTH porque não há nenhum furo para formar pontos fracos na placa.



POR QUE UTILIZAR COMPONENTES SMD?

Além de não precisar realizar perfurações nas placas eletrônicas, utilizar os componentes SMD para a montagem também proporciona diversas outras vantagens, como um menor espaço que demanda, a otimização de seus processos, redução de custos para componentes produzidos em grande volume e ainda aumenta a conformidade do projeto.



IMPORTÂNCIA DA MIGRAÇÃO

A maior importância de realizar a migração dos componentes eletrônicos na placa está em proporcionar melhores qualidades ao produto e garantia de satisfação do cliente. Além disso, a migração também garante a empresa menos gastos e, consequentemente, uma economia significativa nos processos de produção e montagem.

É importante destacar que a empresa responsável pelo processo de migração dos componentes eletrônicos tenha consigo profissionais e equipamentos necessários para que o processo ocorra de forma correta e para que, principalmente, não ocorram problemas de funcionalidade ao cliente posteriormente.



BENEFÍCIOS DA MIGRAÇÃO

A migração de componentes PTH para SMD garante a sua empresa adequação as normas do mercado, melhoria no desempenho e processo, aumento da qualidade do produto final, atualização de itens obsoleto ou com problemas logísticos e a redução dos custos de produção da empresa.

MEIO POST 1200x628.png


Ficou com alguma dúvida a respeito da migração de componentes PTH para SMD? Entre em contato, escreva para a gente e vamos conversar mais!